sábado, 6 de abril de 2013

VAIS MORRER! JÁ ESTÁ DECIDIDO.


É mais ou menos nos termos deste título, que o Conselho Federal de Medicina parece querer tornar a prática do aborto, ao pretender que seja dada à mulher (sem generalizar a conduta de todas) o direito de decidir pela interrupção da gravidez até a 12ª semana de gestação.
Querem essa mudança no Código Penal em vigor, que prevê detenção, exceto em três casos, quando a gravidez foi por estupro, o bebê é anencefálico ou se a mulher corre sério risco de morte.
A decisão do Conselho Federal não é bem vista pela maioria dos brasileiros, que a vê como "pena de morte a quem não tem como se defender, ser culpada pela inconsequência de outros".
Um rosário de argumentos são ditos pelos contrários, desde a existência de inúmeros meios contraceptivos, como os preservativos que previnem ainda o risco de se contrair doenças.
Os argumentos dos prós ao aborto também tem lista extensa, principalmente a de que o corpo é da mulher e ela é quem deve decidir.
Que mesmo sendo crime o aborto, ele é praticado, sendo as mulheres de pouca renda as que mais sofrem ou morrem, seja usando drogas que o provoca ou através de clínicas clandestinas.
Com certeza você leitor percebeu o que eu acho do aborto, a não ser nos casos citados, então... repito: Se existem vários contraceptivos, porque dar também alforria para ser inconsequente e irresponsável com algo tão sério que é a vida. Principalmente com a vida de quem não sabe se defender e em troca do direito de ter sido, torná-la mero prazer.
E você, o que acha de liberar o aborto? Se for contra basta copiar o endereço abaixo e assiná-la. Se for a favor do aborto pode expor sua opinião nos comentários do blog.

1 comentários:

Marcos Pantoja disse...

Entendo que o próprio povo deve decidir sobre esta questão, segundo suas crenças e doutrinas. Vamos recordar "Vox populi, vox Dei"

Postar um comentário